Cordino

Ausência de Ullisses e tudo que o Cordino tem que superar para passar pelo Treze

Foto: Reprodução / TV Mirante

A odisseia do Cordino para chegar até fase de grupo da Copa do Nordeste e garantir mais 500 mil reais em sua conta não tem sido nada fácil. Na primeira partida contra o Treze, não teve como jogar em seu estádio e foi a Imperatriz desfalcado de quatro titulares. Saiu atrás do placar, mas conseguiu o empate em 1 a 1 e se manteve vivo na disputada diante dos paraibanos.

Para o segundo jogo mais superação o time saiu de ônibus de Barra do Corda até Teresina, com escala em Brasília-DF, pegou um avião para Recife-PE e novamente de ônibus conseguiu chegar ao local do jogo, em Campina Grande. Além de tudo a Onça vai para a maior partida de sua vida sem o maior jogador de sua história: Ullisses.

O jogador sofreu uma lesão muscular e ficou em Barra do Corda. Isso sem contar com De Maria, que já vem desfalcando a equipe desde o começo da temporada com um problema no joelho. Tudo isso e o Treze pela frente do experiente treinador Oliveira Canindé.

Muitos obstáculos, mas são itens de superação e deixa a possível vitória ainda mais saborosa. Conversei com o técnico Leandro Lago, que tem se mostrado bastante confiante. A vida da Onça no Nordestão está em jogo nesta quinta, às 20h, no Presidente Vargas. Estamos na torcida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s