Futebol Maranhense

Sampaio pode “salvar” times maranhenses

Foto: Bruno Coelho Cruz / Brava Bolívia

Não é de hoje que os clubes maranhenses têm dificuldade para se equiparar no mercado da bola aos grandes centros do futebol brasileiro e até mesmo no nordeste. Listo dois itens que acarretam essa realidade: a situação financeira e a baixa atratividade das competições locais.

Quanto a dinheiro por aqui nada muda e nossas equipes seguem com aquele famoso “pires na mão”. A exceção fica mesmo por conta do Sampaio, que deve ter uma arrecadação superior a 10 milhões de reais esse ano. Porém, a carta na manga do Sampaio em 2018 pode servir de encaixe no baralho das outras equipes do Maranhão. É que o Campeonato Maranhense 2018 tem um time de Série B do Brasileiro e esse será o maior atrativo da competição.

Em um cenário comum, uma série de atletas diriam NÃO aos nossos times, mas, com a possibilidade de enfrentar uma equipe da Série B, se dar bem e fechar um bom contrato a olhos nacionais, muda tudo de figura. Pode doer, mas tem muito jogador que vão para times maranhenses, já pensando em entrar em campo pela Série B vestindo a camisa do Sampaio. É fato. Essa é a atual realidade.

Se não, é só lembrar de uma série de jogadores que chegaram ao Sampaio após serem visto no próprio Maranhense. Não precisamos nem forçar memória e ir longe do estado. Basta lembrar de jogadores do Maranhão mesmo como Hiltinho, Valderrama, Casagrande, Rayllan, Ruan, André Penalva, Henrique, Felipe Costa, Daniel Barros, Leomar, Curuca e etc. Desses a maioria não deu certo, mas foi causando dor de cabeça no Campeonato Maranhense ao Sampaio, que fecharam o tão sonhado contrato com o Tricolor.

Tenho conversas bem abertas com os próprios jogadores e isso pesa mais do que a gente imagina. Os próprios dirigentes quando fazem as suas singelas propostas colocam isso na mesa como peso de ouro. Vocês não sabem o quilate que essa vaga na Série B tem para o Maranhão.

Lógico que quem tiver oportunidade de jogar Paulista, Carioca, Mineiro e afins vão agarrar com unhas e dentes, pois, com esses, nem o próprio Sampaio vem conseguindo bater de frente. Porém, a vaga da Série B do Sampaio coloca o futebol do Maranhão em um cenário intermediário do mercado da bola, que já é um respiro para quem sempre ficava como último plano. Ainda tem dúvida? Deixa a bola rolar…

Moto Club

Após esperar por mais de três meses, goleiro do Moto recorre ao SUS para fazer cirurgia

O goleiro do Moto Club, Ruan, teve que recorrer ao Sistema Único de Saúde para realizar uma cirurgia no joelho adquirida nesta temporada durante treinamento na equipe rubro-negra. Sem resposta da diretoria motense, o atleta precisou entrar na fila do SUS para voltar a pensar em voltar aos gramados. A intervenção cirúrgica foi realizada na tarde da última segunda-feira (23), no Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), do Governo do Estado do Maranhão.

Ruan realizou a recomposição do ligamento cruzado do joelho esquerdo. Vivendo em compasso de espera por uma resposta do Moto Club, o goleiro foi ao sistema público e conseguiu a cirurgia há exatos três meses e 10 dias depois da lesão.

O contrato de Ruan com o Moto Club foi encerrado nessa quarta-feira (25). O jogador não recebe salários há quatro meses. Sem contar com o recolhimento do fundo de garantia do atleta, que inviabilizou o recebimento de vencimentos pelo INSS.

O próximo problema a ser enfrentado pelo jogador será o pós-operatório, já que precisará de fisioterapia intensiva para o fortalecimento do ligamento do joelho e da musculatura em geral. O tratamento é considerado um dos mais caros da recuperação atlética.