Futebol Maranhense

Caixa e Sampaio: quanto o clube recebeu e valores que ainda faltam cair na conta

Com o rebaixamento para a Série C do Brasileiro o Sampaio não perdeu só as cotas televisas. Além dessa grana, o Tricolor também perderá o contrato com seu patrocinador máster: a Caixa Econômica Federal.

O rompimento acontecerá em virtude da Caixa só realizar parcerias com clubes que ocupam as Série A e B. O valor fechado com o Sampaio em 2018 foi de 1,5 milhão de reais.

O Blog do Afonso Diniz fez um levantamento sobre como vem sendo feito o pagamento desse patrocínio e quanto o Sampaio ainda tem a receber. De forma exclusiva, conseguimos os dados do acordo diretamente com o presidente do clube, Sérgio Frota.

Segundo Frota foram pagos até agora somente 45% do valor total. Ainda este mês o clube aguarda mais 25%. Por fim, 30 dias após o fim do contrato, o Sampaio recebe a parcela final de 30%.

Desta forma, de acordo com o presidente do Sampaio, o clube já recebeu do montante de 1,5 milhão de reais o valor de R$ 675 mil e ainda tem a receber R$ 825 mil reais, em parcelas de R$  375 mil – em novembro – e R$  450 mil – em janeiro.

Confira abaixo a tabela de pagamentos

Recebidos – 45% – R$  675 mil

Novembro/2018 – 25% – R$  375 mil

Janeiro/2019 – 30% – R$  450 mil

 

Futebol

Sampaio goleia o Moto na Copa do Nordeste Sub-20

No Superclássico da Copa Nordeste Sub-20 melhor para Bolívia Querida. Jogando na tarde desta quarta-feira (14), no Castelão, o Sampaio Corrêa goleou o Moto Club por 4 a 1.

Os gols do Sampaio foram marcados por Gabriel (2), Alexandre e Marcone. Para o Moto descontou Gabriel Reis.

Com a vitória, o Sampaio chegou aos primeiros três pontos na competição e é o terceiro colocado do grupo. Os líderes são Ceará e River-PI com sete pontos cada. O Moto Club é o lanterna da chave sem pontuar.

O duelo marcou o fim da fase de ida e cada time ainda tem três partidas a fazer. Neste domingo (18), os times voltam a fazer o Superclássico, às 16h (horário de São Luís), no Castelão.

Futebol

Série C 2019: adversários de Sampaio e Imperatriz podem mudar

Com definições de acessos e rebaixamentos nas divisões do futebol brasileiro, projeta-se o panorama de como vai ficar a Série C 2019, que tem Imperatriz e Sampaio como representantes maranhenses. A competição já se apresenta com um problema para o Grupo A (Região Norte-Nordeste) pelo excesso de clubes que chegaram na divisão.

O Blog do Afonso Diniz fez um levantamento e constatou que só com aquilo que já está definido a chave já tem 12 times e dependendo do último rebaixado da Série B – se for CRB ou Paysandu – pode chegar a 13. A dificuldade se encontra, porque cada grupo tem que ter apenas dez equipes e, portanto, de dois a três times deverão ser deslocados para o Grupo B (Centro-Oeste, Sudeste e Sul).

Os times do Norte-Nordeste que já estão garantidos na Série C são: Náutico, Atlético-AC, Santa Cruz, Botafogo-PB, Confiança, Remo, Globo, ABC – que permanecem – Ferroviário-CE, Imperatriz, Treze – que subiram da D – e Sampaio – que caiu da B. A conta aumenta se o último rebaixado da Série B for Paysandu ou CRB.

O Grupo B (Centro-Oeste, Sudeste e Sul) já tem definidos os times seguintes: Luverdense-MT, Tombense-MG, Ypiranga-RS, Volta Redonda-RJ – que permanecem – São José-RS – que subiu da D – Boa Esporte-MG e Juventude-RS – que desceram da B. A conta pode aumentar de sete para oito se o último rebaixado da Série B for Criciúma, Oeste ou Figueirense.

A dúvida é saber qual critério vai ser utilizado pela CBF para tirar de duas a três equipes da Chave A. Clubes como Confiança, Atlético-AC e Imperatriz tem que ficar de olho, pois podem ser os escolhidos por questão de logística e distância territorial. Entretanto, caso o Paysandu seja o último rebaixado da Série B, existe uma corrente para se levar a dupla Re-Pa para a outra chave. Sendo que neste cenário mais um clube teria que ser deslocado, muito provavelmente o Atlético-AC.

Vale lembrar que times do Norte como Paysandu, Remo e Atlético-AC  – os dois últimos já confirmados na Série C 2019 – vem disputando a Copa Verde, que além de times desta região conta com clubes do Centro-Oeste e Sudeste.

É importante a FMF já se adiantar e ficar por dentro do que está sendo estudado para que seus filiados, Sampaio e Imperatriz, não sejam os prejudicados nas mudanças que virão pela frente. Outra saída seria a tão esperada competição com todos os 20 times em pontos corridos, mas a chance é remota pela logística e viabilidade financeira do torneio.

Futebol Maranhense

Moto com ‘pacotão’ de reforços para 2019

O Moto Club segue firme no mercado da bola na montagem do seu elenco para 2019. Durantes os últimos dias, o time rubro-negro tem anunciado uma série de contratações. Nesta terça-feira (13) mais três jogadores foram anunciados.

O primeiro nome da lista é Wander. O jogador de 25 anos estava no Manaus FC e disputou 27 partidas pela equipe amazonense.

Outro nome confirmado pela diretoria e comissão técnica é o do lateral-direito Gleison Ferreira de Oliveira Andrade, o Gleisinho, de 26 anos. O atleta estava no River-PI, onde trabalhou com o técnico Wallace Lemos.

O terceiro nome anunciado é o lateral-esquerdo Mateus Mendes, de 26 anos, que estava no Rio Claro-SP. Mateus iniciou na Inter de Limeira e tem passagem pelo Chornomorets, da Ucrânia.

Wander, Gleisinho e Mateus Mendes se juntam aos goleiros Rodolfo Castro, Victor Paiva, aos zagueiros André Ribeiro, Alisson Cassiano e Lucas Dias, além do meia Juninho Arcanjo e do atacante Diego Vitor.

O Papão também renovou contrato com: Diego Renan, Rafael Santos, Ricardo Maranhão, Márcio Diogo e Victor Salvador.

Futebol Maranhense

Com lesão no ombro, Willian Oliveira só joga em 2019

Foto: Lucas Almeida / L17 Comunicação

O volante Willian Oliveira não jogará mais em 2018. O jogador foi diagnosticado com uma subluxaçao no ombro direito e vai passar por uma série de exames para saber o tempo real de retorno as atividades com bola, mas já foi vetado para atual temporada. É possível que nem vista mais a camisa do Sampaio já tem que tem contrato somente até o fim de 2018.

Só em 2018 é terceira vez que um atleta do Sampaio sofre lesão no ombro. A mais grave foi a de Júnior Rocha, que passou três meses afastado da equipe. O goleiro Andrey também teve uma subluxação este ano. A volta dos jogador foi em torno de três semanas.

A lesão do jogador aconteceu ainda no primeiro tempo do último jogo do Sampaio, no Castelão, contra o São Bento. Na oportunidade, o jogador chegou a ser substituído por Adilson Goiano. César Sampaio que voltou de suspensão também briga pela vaga no meio-campo tricolor.

Futebol Maranhense

Andrey, Maracás e Sobral: valores das multas e tempo de contrato

Com o fim eminente da temporada 2018, levanta-se as projeções para o que será preparado para o Sampaio na próxima temporada. Já sabido que o clube pretende negociar os seus três principais ativos dentro do elenco, que foram do céu ao inferno com a conquista da Copa do Nordeste e o rebaixamento na Série B do Brasileiro, o Blog do Afonso Diniz fez um levantamento exclusivo diretamente com o presidente do Sampaio Corrêa, Sérgio Frota, para saber o tempo de contrato e o valor exato das multas de cada jogador. .

Os três jogadores do clube mais valorizados neste momento tem contrato longo com o clube e deverão ser uma grande receita para 2019. O goleiro Andrey, o zagueiro Maracás e o meia Fernando Sobral somam em multas 4 milhões de reais.

Esse valor, é claro, não deverá ser alcançado, pois a tendência é que os negócios sejam feitos abaixo do valor de multa rescisória. De acordo com Frota, ambos os jogadores tem diversas propostas e tudo será avaliado nos próximos dias.

Confira abaixo

Andrey – contrato válido até o fim de 2020 – multa de 1 milhão de reais

Maracás – contrato válido até o fim de 2021 – multa de 1,5 milhão de reais

Fernando Sobral – contrato válido até o fim de 2021 – multa de 1,5 milhão de reais

Futebol Maranhense

MAC estreia com vitória no seletivo da Série D 2019

Foto: Igor Leonardo/Maranhão Atlético Clube

O Maranhão Atlético Clube começou com o pé direito na Copa FMF, seletivo para o Brasileiro da Série D 2019. Na noite desta segunda-feira (12), o time quadricolor bateu o São José por 3 a 0, no estádio Castelão.

O Macão chegou a abrir 2 a 0 ainda no primeiro tempo com gols de Israel, aos 26, e Cléber Pereira, aos 36. Na segunda etapa, já aos 43, Cléber Pereira fez o segundo dele e deu números finais a partida.

Ambas as equipes tiveram problemas com regularização de jogadores. Entretanto, a situação do São José foi a mais complicada, pois o Peixe-Pedra teve que recorrer a atletas amadores para completar sua equipe que ainda teve três jogadores entrando no percurso da partida.

Com a vitória, o MAC chegou aos mesmos três pontos do Pinheiro, que lidera a competição com superioridade sobre o time atleticano em relação ao saldo de gols. Na sequência, Cordino e Santa Quitéria tem um ponto cada. Bacabal e São José abriram a competição sem pontuar.

Na próxima rodada da competição não haverá nenhum jogo na capital maranhense. Em São Mateus, no Pinheirão, o Santa Quitéria recebe o São José. Na cidade de Barra do Corda, no Leandrão, o Cordino joga diante do Pinheiro. O MAC visita o Bacabal, no estádio Correão. Ambas as partidas estão agendadas para esta quinta-feira, feriado da Proclamação da República, às 15h30.