Futebol

CBF passa borracha nas datas do Maranhense 2020

A Confederação Brasileira de Futebol passou uma borracha nas datas marcadas pela Federação Maranhense de Futebol na busca pela retomada do Campeonato Estadual. Em uma nota divulgada na noite desta quinta-feira (25) a CBF agendou o começo do Brasileiro da Série B para o dia oito de agosto, deixando apenas em aberto a protocolar confirmação por parte de autorizações sanitárias para divulgar a tabela.

A competição tem o Sampaio como representante do Maranhão e a FMF terá que remontar a tabela do Maranhense 2020. Detalhe: justamente na abertura da Série B do Brasileiro, dia 08/08, o Maranhense tem a última rodada da fase classificatória marcada, que planeja jogos no mesmo dia e horário por conta da ligação das partidas.

RELEMBRE: Novo decreto deve passar borracha em datas de volta do futebol

Só que o problema não para por aí pois à Série B também irá abraçar minimamente uma data por semana e inviabilizará todo o planejamento divulgado pela FMF que terá que passar uma borracha nas datas e esperar a tabela do Brasileirão sair pra saber como redesenhará tudo. Aquela ideia de terminar o Estadual em um mês como foi projetado e teve datas divulgadas já escorreu pelo ralo.

Vale lembrar que o Maranhão ainda tem o Imperatriz na Série C e Moto e Juventude nas disputas da Série D. Essas competições ainda não tiveram data de início marcada pela CBF. A Série A, que o Maranhão não tem representantes, começa no dia nove de agosto, segundo projeção da entidade nacional.

“Adaptar, na medida do possível, o calendário de jogos do Sampaio no maranhense com a série “B”. O mesmo ocorrerá com as demais séries, se elas iniciarem concomitantemente com o maranhense”, disse o presidente da FMF, Antônio Américo.

Quem tava se programando com contas para um campeonato em apenas um mês pode ir refazendo seu orçamento. Uma bela colcha de retalhos se avizinha…

NOTA OFICIAL DA CBF

“O Campeonato Brasileiro da Série A poderá retornar no dia 9 de agosto, domingo. A Série B tem data prevista de recomeço para 8 de agosto.

A decisão foi tomada na noite desta quinta-feira, em reunião convocada pela CBF junto com a Comissão Nacional de Clubes (CNC) com a participação dos 40 clubes disputantes duas séries.

As datas básicas e o cronograma de retorno foram propostos pelo presidente da CBF, Rogério Caboclo, e apoiados pelos clubes.

O retorno do futebol depende da autorização das autoridades de saúde. Mas, dezenove dos vinte clubes da Série A se dispuseram a jogar fora das suas cidades, em última instância, caso até lá seus municípios não estejam liberados pelas autoridades de saúde a realizar jogos. Foi um sinal de apoio à realização da competição pela CBF.”

Futebol Maranhense

A bomba relógio que pode explodir antes do suposto começo do Maranhense

Novas datas foram apontadas pela Federação Maranhense de Futebol como agendamentos para volta de treinos, fim de registros e retorno dos jogos. A FMF marcou inclusive jogos para o interior mesmo tendo apenas, por hora, liberação sanitária para capital, descartando a tal da sede única.

As datas novamente pré-agendadas foram 06/07 para treinos, 04/08 para fim dos registros, 05/08 para recomeço do campeonato e 05/09 para o fim do Estadual. Entretanto, a grande bomba relógio não foi desarmada para aí sim se falar em volta do Campeonato Maranhense 2020: os tais protocolos e testes.

Todo mundo está saindo de fininho quando o assunto é de quem é a responsabilidade de ficar com a fatura dessa conta e, quando ela for cobrada, não vai adiantar ter feito todo um cronograma de retorno se boa parte – ou todos os clubes – não têm a mínima chance de bancar essa conta.

A FMF já disse que vai “tentar ajudar”, mas deixou claro que, na sua teoria, os clubes é que são responsáveis. Ora, se tem deles que não estão pagando metade dos salários atrasados vai bancar protocolo? Quero muito ser surpreendido.

Vale lembrar que os tais testes e tudo aquilo que o cerca são condicionantes para se entrar em campo. Logo, se não fazê-los e o time não entrar em campo, o que leva? W.O?

Outra coisa que preciso lembrar é que não só de jogadores vive uma partida de futebol. Vai de comissão técnica, logística do clube e da partida, equipe de arbitragem, imprensa e diversos operários da bola. Já ouvi dizer que cada um segmento é que vai ter que se virar para apresentar seu teste como se fosse um ingresso para entrar no estádio. Pode? A FMF como promotora do seu principal evento se apresenta como Pôncio Pilatos afinal lavar às mãos está na moda…

Tomara que, como nunca, a FMF e os próprios clubes consigam os tais patrocínios que tanto falam para os protocolos. Afinal, a fé move montanhas… Agora, se as montanhas não se moverem, podemos ter datas jogadas no mar do esquecimento, jogos com nenhum ou um time só e além dos portões fechados nem a imprensa poder entrar para levar o pouco de informação e emoção ao torcedores que cada vez mais sofrem de desilusão. Já imaginou um Maranhense que ninguém viu? Pessimismo? Não sei. Só espero que quem pode não torne este campeonato em um conto de fadas…

Futebol Maranhense

Governador do MA reforça tese de sede única no Maranhense 2020

Foto: Gilson Teixeira

Como antecipado pelo Blog do Afonso Diniz, treinos somente em julho e jogos somente em agosto aqui no estado. As datas devem ser remodeladas pela FMF na reunião desta segunda-feira (22), mas essa não foi a novidade da coletiva do governador Flávio Dino. A novidade mesmo veio à tona depois de nosso questionamento na coletiva.

O governador do Maranhão afirmou que as liberações para treinos e jogos “inicialmente ocorram exclusivamente em São Luís”. O que reforça a tal tese de sede única no restante do Maranhense.

É claro que até lá novos decretos podem ser editados e a situação no interior pode ser amenizadas quanto ao panorama do novo coronavírus. Porém, não é admissível se tomar decisões tão importantes no achismo, no “se” ou no “talvez”. A reunião da FMF precisa ser taxativa sobre esse tema nesta segunda-feira (22) .

Aliás, é hora da FMF e dos próprios clubes do interior buscarem as prefeituras, que tem autonomia para tais liberações se for o caso. Prevejo polêmica e olha que a conta dos testes e protocolos ainda nem chegou. É aí que mora o fio da meada…

Futebol Maranhense

O que precisa ser dito sobre sede única no Maranhense

Desde a última reunião da FMF com os clubes maranhenses o debate da sede única para o restante do Estadual 2020 vem se apresentando no meio esportivo e dividido opiniões de forma dual. O GloboEsporte.com fez inclusive uma enquete e apontou que quase 75% são favoráveis a jogar em uma cidade só, no caso São Luís.

Penso que este é um assunto bastante sensível e a FMF sabe muito bem disso. Tanto, que fez questão até de lançar nota pra ressaltar que a ideia não foi dela e parte de um grupo de clubes. Não se pode esconder que a ideia é polêmica pois daria um tom de favorecimento no meio de uma competição com clubes jogando em sua própria casa. Seria o caso de Sampaio, MAC, Moto e São José, que curiosamente votou contra, apesar de ainda mandar jogos no Gigante do Outeiro da Cruz.

Na última reunião os clubes protagonizaram um empate emblemático: 4 a 4. Sampaio, MAC, Moto e Pinheiro foram favoráveis a sede única, enquanto que, Imperatriz, Juventude, Cordino e São José foram contra.

A FMF não quis conceder o tal voto de minerva e postergou o debate para a próxima assembléia. Segundo a entidade será feito um estudo de viabilidade financeira da proposta. Ora, se já não se tem dinheiro pra testes e protocolos da Covid-19, que dirá…

Esse orçamento a ser levantado é apenas só um ponto do que deve ser avaliado antes de se colocar na mesa uma proposta tão reticente como essa. Creio que algo desse tamanho só deveria ser avaliado se existisse uma unanimidade realmente plena – com o perdão da redundância.

Se existir um clube discordante já acho inviável a realização deste pleito, pois fere uma série de princípios inclusive o estatuto do torcedor. É claro que estamos falando de um novo normal, mas que não entremos na onda de “passar a boiada”. Não queiram justificar tudo nas costas do coronavírus.

Outro ponto que vejo como essencial para isso acontecer é ter todos os jogos com portões fechados. Inclusive e principalmente as finais. Pois não seria justo com um time de outra cidade além de jogar fora ainda encontrar torcida adversária e olha que ele ainda pode ter melhor campanha – vejam só.

Nesse contexto, a não ser que a vigilância sanitária ordene, não vejo intenção da FMF de fazer todos os jogos até a final sem torcida. Os portões devem estar fechados só nessa retomada pelo que tem se desenhado.

Em linhas gerais, por não ter unanimidade, por não ter uma plataforma de recursos suficiente para o tamanho do projeto, por não ter garantia de portões fechados em todos os jogos, eu sou frontalmente contra a proposta. Aliás, ela em si, não tem pé nem cabeça, é só uma vontade de quem quer levar vantagem…

Notícia

Mega-Sena pode pagar mais de 30 milhões nesta quarta (17)

concurso 2.271 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 32 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (17) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet .

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Futebol Maranhense

MAC e São José e a briga bipolar contra a ‘degola’

Clubes e FMF já bateram o martelo que o Campeonato Maranhense 2020 será recomeçado de onde parou e que os tão temidos rebaixamentos serão mantidos. Com isso, o descenso do Cordino está sacramento e a luta contra a ‘degola’ se resume apenas a dois times e uma vaga.

Isso porque o time de Barra do Corda já tem rebaixamento matemático e o no Z-2 se encontra com o Cordino a equipe do São José, que com seus quatro pontos e apenas um jogo a fazer só alcança os sete pontos e tem chances apenas de superar na classificação o MAC, que tem cinco pontos e dois jogos para fechar esta fase do Estadual.

A única partida do Peixe-pedra é fora de casa diante do Cordino. Enquanto que o MAC tem uma partida fora contra o Juventude e um clássico em São Luís diante do Moto.

Detalhe: na reunião promovida pela FMF os únicos clubes que se posicionaram contra a manutenção do rebaixamento foram o Cordino, que já caiu, e o São José, que está na zona. O MAC, que corre risco, não se opôs.

É complicado fazer qualquer tipo de projeção, porque a parada no futebol foi muito grande e este hiato pode, além de trazer novos times em peças, apresentar fatores físicos e psicológicos que esvazie qualquer prognóstico. Entretanto, apesar da dura tabela do MAC, não se pode esconder que ele tem o favoritismo para permanência. Por ter um número de jogo a mais, por depender só de si e por poder escapar até se não vencer.

Não podemos esquecer, apesar disso, que o São José enfrenta um time que já está rebaixado. Eu, aliás, duvido muito que o Cordino, forme um time apenas para esse jogo. Confesso que prevejo um belo de um W.O. O detalhe que vai além disso é que o São José também corre o risco de fazer um time para um jogo só. Porém, o divã do Peixe-pedra é que além de poder escapar da tal ‘degola’ ainda pode consequentemente adquirir uma vaga na fase seguinte. É esdruxulo, mas é o regulamento do Campeonato Maranhense.

Vamos esperar a bola rolar – se realmente for rolar – descobrir quais serão os times que esses clubes nos apresentarão e assistir a principal briga desta fase do Maranhense. A disputa bipolar entre MAC e São José contra a degola será a grande atração da retomada do Maranhense 2020. Porque o resto do campeonato está definido desde que começou e inventaram de seis dois oito times garantirem classificação. O cara que inventou a pólvora perdeu foi feio…

Futebol Maranhense

Hans em áudio: protocolos, reunião com clubes e testes para Covid-19

Nesta sexta-feira (12) a Federação Maranhense de Futebol (FMF) realiza uma reunião com clubes e representantes estatais para traçar as diretrizes do recomeço do Campeonato Maranhense. Entre a montagem de todo cronograma de retorno, possibilidade de alterações de regulamento e diversos assuntos, o mais importante deles: os tais protocolos.

O Blog do Afonso Diniz realizou uma entrevista com o vice-presidente de competição da FMF, Hans Nina, que trouxe alguns detalhes do assunto. Ele revelou que a ideia inicial é mesmo tentar com o Governo do Estado os testes, revelou que pediu aos clubes a participação dos departamento médicos nessa temática e levantou outros pontos dessa agenda de retorno do Estadual. Confira o áudio de Nina abaixo:

Futebol

Sampaio e clubes da Série B recebem adiantamento de 15 milhões da CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou adiantamento de cotas para os clubes do Brasileiro da Série B. Representante maranhense na competição, o Sampaio dividirá com outros 19 clubes a quantia de 15 milhões de reais.

O valor foi chamado pela CBF de uma “linha de crédito” em meio a pandemia. Os clubes receberão a quantia dos cofres da entidade de maneira antecipada e sem juros.

“Os clubes da Série B receberão um adiantamento total de cerca de R$ 15 milhões, sobre os valores que tem a receber sobre o contrato de direitos de transmissão com o Grupo Globo. Devido ao adiamento do início da competição por conta da epidemia, a emissora fechou com os clubes e a CBF um acordo que redesenhou o calendário de pagamentos, com redução das parcelas previstas para os meses de abril, maio e junho”, publicou a CBF.

A Confederação Brasileira de Futebol informou ainda que já havia adiantado o valor de 11,4 milhões em relação a “adiantamento de pagamento de direitos de transmissão aos clubes da Série B”. Somando os valores, o Sampaio e os outros 19 times da Série B já dividiram um adiantamento de R$ 26,4 milhões de reais.

O rateamento deste é valor é feito em partes iguais. Clubes da Série A também foram auxiliados pela CBF e receberam linha de crédito no valor de R$ 100 milhões de reais, a juro zero.

Vale lembra que houve um auxílio destinado também a times das Séries C e D do Campeonato Brasileiro Masculino e as Séries A1 e A2 do Campeonato Brasileiro Feminino. Essas divisões e federações estaduais ratearam 19 milhões reais.

No Maranhão, FMF, Imperatriz, Moto, Juventude Samas e Juventude Timonense dividirão a quantia de 610 mil reais deste valor de acordo com seu posicionamento no campeonato nacional.

Futebol Maranhense

Futebol só em julho e olhe lá…

Foto: Gilson Teixeira

Em coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (8), o governador do Maranhão, Flávio Dino, respondeu a nossa reportagem sobre o reagendamento de datas no futebol e esporte como um todo. Dino adiantou que NÃO liberará praticas esportivas profissionais este mês e disse que o pensamento será de liberação somente a partir de julho.

“Vamos manter algumas atividades proibidas. Grandes aglomerações, show e coisas desse tipo. Evidentemente continuarão proibidas ao longo do mês de junho. Estamos examinando vários segmentos entre os quais o do esporte. Vendo como é possível no mês de julho haver algum tipo de retomada”.

Nesta sexta-feira (12) a Federação Maranhense de Futebol (FMF) irá reunir com clubes e representantes do governo, que tratarão da remodelagem dessas datas. Um novo cronograma deverá ser divulgado após o encontro.

Futebol Maranhense

Novo decreto deve passar borracha em datas de volta do futebol

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) já divulgou desde a semana passada um cronograma datando a volta de treinos e jogos no estado, mas tudo isso deverá ter uma borracha passada por cima. Ocorre que o governador do Maranhão, Flávio Dino, já adiantou que fará alterações nas projeções que fez sobre retorno de atividades não essenciais.

A reabertura de diversos setores vem sendo realizada gradualmente e as instituições de ensino iniciariam volta no dia 15 de junho. O que não irá mais acontecer de acordo com Flávio Dino, que nesta segunda (8) irá assinar um novo decreto.

Nesse contexto, o futebol e o esporte em geral deve também ter volta reagendada. Academias e atividades esportivas estavam programadas para iniciarem volta no dia 22 de junho, uma semana depois das escolas, que  como acima já dissemos terá uma nova programação.

O que ainda pode ser mantida é a data de recomeço dos jogos, haja vista que primeiro de agosto ainda estaria distante suficiente para tempo de treinos ainda que eles sejam autorizados só em julho.

Outro ponto que parece passivo de mudança é o início de inscrições e registros. Até aqui marcado para dia 15 de junho, mas que deve ser remanejado para uma semana antes de uma possível nova data para o recomeço dos treinos.

De toda forma, não vejo essas datas como principal adversário para o futebol local e a esperada volta do Campeonato Maranhense. O vilão, na minha concepção, é o custo dos protocolos, que será altíssimo. Ao GloboEsporte.com, o presidente da FMF, Antônio Américo, já falou em 150 mil reais.

Posso até está enganado, mas a FMF não vai conseguir esse apoio que pretende com o poder público. Espero que não, mas, vejo alguns clubes já entregando os pontos e a volta do Estadual pode parar bem aí…