Notícia

Paulo Sérgio fala sobre confusão no Superclássico e Sampaio se pronuncia

Foto: Lucas Almeida/L17 Comunicação

O zagueiro Paulo Sérgio se pronunciou através do Sampaio à respeito da confusão em que se envolveu após o Superclássico desta quarta-feira (14), no Castelão. O jogador acusou o supervisor do Moto Club, André Gomes, de ter iniciado o episódio, disse que recebeu uma cuspida na cara e por isso revidou.

“Eu estava descendo para o vestiário quando o tal André me chamou e disse: ‘Rasga aí, Paulo Sérgio, F…’, e depois cuspiu na minha cara. Eu o empurrei e depois começou a briga. Ele é o mesmo que pisou no escudo do Sampaio, ano passado”, disse o zagueiro por meio de uma nota publicada pelo Sampaio em seu site oficial.

Saiba mais: Zagueiro do Sampaio e supervisor do Moto se envolvem em confusão que termina na delegacia

Ainda na publicação oficial, o Sampaio se pronunciou sobre o assunto e disse que “colocou seu departamento jurídico para prestar apoio ao atleta, e tratará a questão apenas internamente”.

Ao Blog do Afonso Diniz, o supervisor do Moto Club negou que tenha cuspido no jogador do Sampaio.

“Sobre eu ter cuspido ele é tudo mentira. Hora alguma falei o nome dele e tenho todo mundo de prova. Apenas falei “rasga a camisa dele agora”, quando ele estava conversando com Vinicius Paiva. Ele se doeu pelo fato da merda que fez. E veio pra cima de mim já me agredindo. Hora alguma eu cuspi ele. E o Eloir covardemente me atacou pelas costas. Hora alguma eu agredi o Eloir também. Ainda tentou me segurar, às imagens são claras, e quando tentou me segurar atacou. Não houve xingamentos e tem todo mundo de prova. Se ele for homem fala a verdade”, disse Gomes.

Procurado por nossa reportagem, Eloir disse que “O jurídico do clube (Sampaio) está à frente desse assunto, não tenho nada a declarar. As medidas legais estão sendo tomadas, estou bem tranquilo, meu foco é o jogo do Ceará”, afirmou.

Ainda não houve um posicionamento oficial do Moto Club.

Tanto Paulo Sérgio como André Gomes foram conduzidos pela Polícia Militar do Maranhão até o Plantão Central de São Luís. Após prestarem depoimento e registrarem o boletim de ocorrência na Polícia Civil eles foram liberados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s