Sampaio

Sampaio acerta e Silva deve desembarcar em São Luis nesta sexta (19)

Por tudo que tem acontecido nas últimas contratações e os diversos “chapéus” que o Sampaio tem recebido recentemente, a diretoria tem tido uma pouco mais de cautela no anúncio de novos jogadores. Agora, a ordem é anunciar somente quando o atleta desembarcar em São Luís e assinar o contrato definitivo.

Tanto, que o Blog do Afonso Diniz recebeu a informação que o clube já fechou com o volante Silva, mas, até então nada de oficial foi divulgado. A fonte nos confirmou ainda que o jogador, que disputou as duas últimas temporadas pelo Atlético-GO, desembarca na capital na próxima sexta-feira.

Como antecipado por nossa reportagem, o atleta chegará ao clube em modalidade de empréstimos junto ao Internacional, que detém o passe do atleta. Silva terá contrato com o Sampaio até o fim de 2018.

Adniellyson da Silva Oliveira, o Silva, tem 22 anos e é natural de Paraibano (PB). O volante tem 1m83cm fez sua base no Internacional e há duas temporadas vinha sendo emprestado ao Atlético-GO.

Futebol Maranhense

Moto e MAC perderam titulares por fazer Maremoto na pré-temporada

Foto: Lucas Almeida / L17 Comunicação

Os técnicos de Maranhão e Moto estão tendo problemas para escalar suas equipes na abertura do Campeonato Maranhense. Isso tudo, porque simplesmente os times resolveram fazer um Maremoto na pré-temporada antes mesmo da bola rolar de verdade em 2018.

O Blog do Afonso Diniz já havia levantado os riscos que um duelo desse tamanho poderia causar as equipes. Acho até que o placar de 1 a 1 ficou bom para todo mundo, pois podia ser bem pior, principalmente para o Moto que vem de um temporada anterior com muita pressão.

Mas como todo clássico o jogo foi bastante pegado e choveu de substituições por conta de jogadores que sentiram algum tipo de lesão. Conversei com os repórteres que cobrem o cotidiano das equipes e já estão confirmadas as ausências de Lesson, lateral-direito do MAC, e os dois laterais para esquerda do Moto: Guilherme e Pedro Júnior.

No Moto, Marcinho Guerreiro teve que puxar um atleta que estava fazendo testes por lá, o Carioca. Vale lembra que no Estadual 2018 inscreveu o jogador já era. Vai ter ficar até o fim, assim como foi na Série C do ano passado.

O MAC já não tinha Denílson fora, lateral-direito que iniciou o ano machucado, ou seja, também ficou sem os dois da posição. Acredito que o Rômulo Ferreira é quem jogue por lá.

Mas, enfim, ainda tem gente que acha que o amistoso foi proveitoso. Respeito, porém, discordo. Aliás, o que MAC e Moto ganharam mesmo com esse Maremoto foi 5 MIL REAIS cada um. Apenas isso.

 

Futebol

Sampaio está no “grupo da morte” da Copa do Nordeste

Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Eu não tenho a menor dúvida que o Sampaio Corrêa faz parte do famoso “grupo da morte” da Copa do Nordeste 2018. A chave é a mais difícil mesmo se a gente for fazer somente uma análise empírica e pesar concorrente por concorrente em cada um dos emparelhamentos. Porém, quando utilizados os dados que a competição apresenta a tese fica ainda mais destacada.

A Copa do Nordeste 2018 conta com 16 times divididos em quatro grupos. Deste apenas três estão na Série A (Bahia, Vitória e Ceará), a equipe cearense está no Grupo D do Sampaio, o que representa um terço das maiores forças. Da Série B a competição apresenta também somente três equipes (CSA, CRB e Sampaio) e o “grupo da morte” tem dois times (Sampaio e CSA), ou seja, dois terços do segundo mais forte esquadrão da competição.

Da Série C, terceira faixa, a Copa do Nordeste tem sete representantes (ABC, Salgueiro, Globo, Confiança, Santa Cruz, Náutico e Botafogo-PB). O dificílimo Grupo D fecha a chave com um representante desta camada: o Salgueiro. Ou seja, a chave da morte é a única que não tem nenhum time dos últimos esquadrões, mesmo tendo que ter quatro times no grupo.

Um da A, dois da B e outro da C.  É sim o tal “grupo do morte”. E por ter essa nomenclatura, ninguém pode se considerar com chances de mais ou de menos. Nem tanto ao mar, nem tanto ao céu. Na minha opinião, nem o Ceará é amplo favorito por estar na A e nem o Salgueiro é super candidato a ser o saco de pancadas da chave por está na C.

Pelo contrário, por ter esse carimbo, acredito em um grupo totalmente aberto e não me surpreenderia se o Ceará ficasse fora ou o Salgueiro se classificasse. É claro que, no senso comum e antes da bola rolar, a briga que a gente imagina é entre Ceará, Sampaio e CSA pelo maior investimento e pelo momento que vivem atualmente. Mas, repito, tudo em aberto.

Não tem jeito é aquela receita que a gente já cansou de ouvir. Fazer o dever de casa e aprontar como visitante. Só sei que não perco um jogo desse grupo por nada. Nesta quinta-feira, tem CSA e Sampaio lá em Maceió e vejo o Tricolor com condições de surpreender os azulinos lá dentro. Mas já nesta terça-feira, tem Salgueiro e Ceará, em Pernambuco. Se tivesse uma moeda de ouro apostaria no Carcará. Afinal, o grupo é da morte….

Futebol

Ex-Sampaio, Cascata joga contra seu próprio filho no Potiguar

Postagem de Cascata no instagram Foto: Reprodução/Instagram

Existem histórias que só o futebol pode nos proporcionar. Quem no mundo da bola nunca sonhou em ser um jogador de futebol? Mas nos seus sonhos você chegou a cogitar jogar contra seu próprio filho? Pois é, com o meia Cascata não foi sonho. Foi realidade!

Ex-Sampaio, o meia hoje defende as cores do América-RN e justamente na estreia do Campeonato Potiguar, teve a oportunidade de enfrentar Brendo, atacante do Força e Luz e seu filho.

Cascata tem 35 anos e Brendo 21 (eita velho, com 14 anos? hahahaha) e os dois já chegaram a jogar juntos no América-RN. Na primeira vez que se enfrentaram, melhor para o pai, que marcou dois gols e venceu o jogo por 4 a 0.

Cascata jogou aqui no Sampaio em 2014. Cara gente boa e cheio de resenha. Que baita história! Parabéns, Cascata. feliz por você.

 

Futebol Maranhense

O filme repetido da falta de laudos dos estádio maranhenses

Parece disco arranhado – eu sei. Mas é algo que, infelizmente, temos que abordar. Afinal, já cansamos de assistir esse filme repetido dos tais laudos de liberação dos estádios maranhenses. O GloboEsporte.com fez um levantamento e só o Castelão tem condições de receber jogos no momento.

O domingo foi marcado com o Campeonato Paraense recebendo em sua abertura mais de 30 mil torcedores e nós maranhenses nos perguntamos porque aqui não se chega sequer a metade disso. Muitos são os fatores que corroboram a esta dura realidade de falta de gente no estádio, mas tenho certeza que essa nefasta desorganização de quem faz o esporte no estado é uma das principais.

Sai ano e entra ano e parece que essa rotina não muda. É inadmissível que nossas praças desportivas sequer tenham condição de funcionar. Como chamar os torcedores para o estádio, se ao chega lá terão os portões batidos em sua cara? Como vender um evento que sequer tem palco para acontecer? Permitam o clichê, mas isso é puro amadorismo.

Chega a ser constrangedor para quem faz o esporte na nossa terra. Confesso que fazer crítica a esse tipo de coisa é definitivamente cansativo. Aí você se pergunta: de quem é a culpa?

É claro que dos clubes e das administradoras de cada estádio. Como um clube se diz profissional e sequer tem um estádio, mesmo que não seja seu, para jogar? Porque só se preocupam com isso quando chega a competição? No caso das prefeituras que administram essas praças não consigo entender como são verdadeiros adversários do esporte e fazem gol contra sua própria cidade. Chega a ser tosco. Meu time representa o meu município e não tem como jogar diante do povo de minha cidade. Francamente!

Porém, abro um parênteses para levantar também parte de culpa da FMF ao abrir tantas exceções para as equipes que disputam competições profissionais aqui no estado. Consta no próprio estatuto da entidade que ao filiar-se o clube precisa cumprir uma série de itens que dizem respeito inclusive a estádio, que simplesmente são “esquecidos”. Chega de fazer vista grossa. A FMF é cumplice desse descaso também.

A maioria das nossas praças sequer possuem iluminação e parece que jogar às 15h30, seja no fim de semana ou não, virou “tradição”.  O torcedor já está cansado de assistir esse filme repetido. Temos que ter cuidado para eles não pegarem o controle remoto e mudar de canal. Pois aí já será tarde demais. Aliás, acho até que muita gente já fez isso…

Sampaio

Sampaio desiste de Taiberson por histórico de lesões

O atacante Taiberson que era um dos possíveis centroavantes a serem contratados pelo Sampaio para temporada 2018 foi retirado da lista tricolor. Seu histórico de lesões no joelho fizeram com o que o Sampaio desistisse de iniciar qualquer tipo de negociação.

A informação foi passada por uma fonte importante dentro do clube ao Blog do Afonso Diniz. O jogador era um dos preferidos do técnico Francisco Diá, que gosta muito da característica do jogador, que além da possibilidade jogar como nove, atua com bastante velocidade.

O jogador de 24 anos já passou por processos cirúrgicos nos dois joelhos desfalcando Náutico (em 2016) e o próprio Juventude na temporada passada. Em 2016, Taiberson sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo. No ano seguinte, o atacante teve constatada uma lesão parcial do ligamento cruzado do joelho direito. Quando jogava no Náutico, o então técnico Galo chegou a dizer que o atleta possuía um desequilíbrio muscular e por isso tinha esse histórico. De acordo com o técnico Taiberson chegou a passar por um tratamento para minimizar esses problemas clínicos.

O Sampaio segue sondando atacantes, um deles é Rafael Grampola, que tem situação complicada por ter contrato com o Joinville. Nomes que estiveram jogando à Série B no ano passado estão na mira. Um volante também chegará. As negociações com Silva, que pertence ao Internacional e nas últimas duas temporadas esteve no Atlético-GO, está bem próximo de um acerto.

Futebol

Remo estreia com gol de Isac e mais de 30 mil no Mangueirão

Foto de Marcelo Neto

O Remo venceu o Bragantino-PA em sua estreia no Campeonato Paraense 2018 por 3 a 0. Entretanto, não foi o resultado de vitória que chamou atenção. As arquibancadas com mais de 30 mil azulinos foi o que repercutiu nacinalmente.

Estiveram no Mangueirão, neste domingo (14), exatamente 32.670 torcedores. O número já é o mais novo recorde do futebol nacional na temporada 2018, que só se inicia.

Vale lembrar, que o Remo conta em seu elenco com nomes conhecidos do futebol maranhense por passagem no Sampaio Corrêa como o zagueiro Mimica, os laterais Jefferson Recife e Esquerdinha e os atacantes Isac e Felipe Marques. Isac inclusive fez um dos gols da partida (Adenilson, e Levy fizeram os outros). A equipe remista conta ainda com Zé Rentato, ex-gerente de futebol do Sampaio.