Futebol

Demitido do Sampaio por defender disciplina, Chamusca chega a segundo acesso seguido

Foto: Israel Simonton/Ceará

Algo me chamou atenção essa semana. Vi a comemoração do acesso do Ceará para Série A e me fiz uma pergunta – e se fosse um time maranhense? É possível? Lembrei que na equipe cearense joga o zagueiro Luíz Otávio, titular absoluto do Vozão, assim como era por aqui no Sampaio. Resgatei também na memória que o técnico do Alvinegro é Marcelo Chamusca que esteve aqui no Sampaio em 2016 e saiu com sentença de culpado pela diretoria e parte da torcida tricolor.

Fiquei por aqui pensando. Depois que deixou o Sampaio, Chamusca conquistou dois acessos nacionais. Um logo em seguida que deixou o clube, com o Guarani, que finalmente voltou à Série B, e este ano pelo Ceará, colando o Vozão na tão sonhada Série A. Aí eu pergunto será que o problema naquele ano do Sampaio era mesmo ele?

Convivi com o Chamusca em seus trabalhos no Sampaio. Excelente profissional, dedicado, inteligente, comprometido, aliás essa última palavra foi o estopim para sua saída. Não por parte dele, mas por conta de comportamento de alguns jogadores.

Lembro que o Chamusca foi demitido do Sampaio após uma derrota em pleno PV vendida de forma muito cara. Porém, logo descobri que não havia sido o resultado. O problema é que Chamusca queria comprometimento de alguns atletas que preferiam fazer a festa nas concentrações.

Demissão sumaria do treinador que queria profissionalismo. O que deu? Rebaixamento. Veio, Petkovic, Wagner Lopes e até o salvador Flávio Araújo, mas não deu certo. Hoje, aos quatro ventos, o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, diz que o problema naquele ano pífio foi a indisciplina de alguns atletas. Concordo que foi um dos principais pontos, porém, a chance de se cortar esse mal veio muito antes de começar à Série B, mas a preferência foi por cortar Chamusca. Eu estava lá, ninguém me disse.

Mas como diria aquele velho poeta, águas passadas não movem moinho. Eu, como de praxe, discordo, mudam sim. Essas águas passadas podem ajudar e muito a não se cometer um novo erro. Que Marcelo Chamusca siga com seus princípios e suas conquistas nacionais e que o Sampaio não mergulhe nas mesmas águas e respire o profissionalismo.

5 comentários em “Demitido do Sampaio por defender disciplina, Chamusca chega a segundo acesso seguido”

  1. Esse espaço é o melhor pra saber sobre o Sampaio. Só espero que você também não comece a fazer campanha política aqui e também não cometa os erros gramaticais infantis de Zeca Soares.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s